sexta-feira, 11 de maio de 2012

Parabéns às mulheres que gestaram pelo coração


Oi gente
Nem ia escrever essa semana, mas deparando-me com um lindo texto que li sobre a adoção, intitulado “Vamos, filho?!?”, me deu uma vontade danada de vir aqui. 

Final de semana chegando e o povo já na correria para homenagear as responsáveis por eles aqui estarem: as mães.

Todas elas são dignas de nosso carinho, gratidão e apreço, afinal, se elas não houvessem concordado em nos receber em seus ventres, não estaríamos aqui. O ventre, aliás, é um dos órgãos mais abençoados de uma mulher pelo "poder" e força que ele possui de gerar vida, de ser co-participe do trabalho do Criador na reencarnação de diversos espíritos para uma nova experiência carnal. É por aqui que fazemos nossos aprendizados e aferições de crescimento moral e intelectual, por isso, para cá precisamos voltar.

Mas tem algumas pessoas que vão mais além. Elas não se limitam apenas ao processo de "amar o que foi gerado do seu ventre". Não. Elas vão mais adiante. Elas conseguem amar o que vem de fora de si, o que não "saiu de suas entranhas". 

Elas amam filhos que foram gerados por outras barrigas. Que elas nunca viram, nem sabem quem foram. São as mães adotivas. Aquelas que conseguem ofertar a uma criança orfã a benção, não de uma casa, mas de uma mãe.

Sim, porque dar uma casa é fácil. Eu pego o pirraia, dou banho, um teto com uma cama limpa para ele dormir, roupa, comida, escola. Isso é fácil de dar, basta ter dinheiro.

Mas dar amor, carinho, cuidado, zê-lo real e afeto é outra história. 
E tem muitas mulheres que vão além da casa. Elas recebem esses meninos e meninas como seres gerados dentro de si, porque elas os recebem com o coração. Não importa a cor da pele, dos olhos, o tipo do cabelo. Elas os ama independente de qualquer coisa. Isso sim, é o real amor de mãe, incondicional.

A adoção do coração não é algo que se explique. Acho que só quem já passou pela experiência pode entender isso. É algo que simplesmente ACONTECE. Você olha para uma criança e de repente teu coração se eternece, se encanta. Vem logo uma vontade de pegá-la no colo, de fazer um dengo, um afago. Seu coração fica em festa quando vê aquele sorriso só pra você, seja daquelas bocas "banguelinhas" dos bebês, seja de um menino ou menina já grandinho. E quando se está distante, a saudade marca presença. Basta você ver alguma outra criança que se assemelhe a ela ou ele para o coração ficar apertado, apertado.

E quando você começa a ganhar a confiança delas? Quando elas se jogam nos seus braços com a certeza de que serão amparadas, quando elas se agarram em sua saia com medo buscando proteção? Que sentimento gostoso nos toma. Que alegria saber que elas começam a sentir o amor que estamos doando para elas.

Enfim, só sei que adotar com o coração é assim! 

Tenho pena quando vou fazer matérias sobre adoção e vejo as exigências que alguns casais fazem para receber um pequeno em casa: tem que ter olho azul, ser branco, cabelo liso, louro. Alguns vêm com a desculpa de: é para evitar constrangimentos para a criança na escola. Já pensou, ele negro chegar com um pai branco? E ele branco, filho de pais negros?? Será que o motivo, de fato, é a preocupação com a criança? Esses, me desculpem a sinceridade, não estão querendo realmente ser pais e mães, mas apenas ter um ser para "mostrar para os amigos".

Outras pessoas não podem ter filhos biológicos por motivos diversos, mas quando se fala em adoção desconversam: não, quero um filho vindo do meu sangue. Sei lá quem foram os pais que geraram essas crianças?? E se for um marginal? Como se laços co-sanguíneos determinassem índole de quem quer que fosse. São ainda aqueles que estão tão presos ao seu próprio egoismo que mesmo na dor, não conseguem abrir-se para o outro. E continuam sem saber porque não podem gerar uma criança ...

Mas tem gente que simplesmente escancaraaaaa o coração!
Não importa de onde a criança venha, o sentimento que lhe chega é : esse é meu filho, essa é minha filha.

Por isso dedico esse meu post de hoje a essas mulheres.
Parabéns!!!
E se você que estiver lendo essas maus traçadas linhas for um filho ou filha de uma dessas mulheres, meus parabéns!! Você acertou na loteria sem saber. Neste domingo, dê um grande beijo e abraço nessa mulher que teve a coragem de vencer a barreira do sangue e deixou-se "engravidar pelo coração".

Parabéns a todas as mulheres que são mães, às que estão prestes a sê-lo, e às que ainda serão.
E para àquelas que não podem gerar filhos?
Só não serão, se não quiserem. 
Essas podem começar a gestar a ideia de adotar pelo coração. 
Bjs


Nenhum comentário:

Postar um comentário