segunda-feira, 29 de outubro de 2012

No rastro do mar ...

Tão vasto é o mar
e tão belo ele fica quando ela o toca.
Serena, iluminada,
ela esparge seus raios pelo seu leito 
formando um belo caminho de luz.

Em noites como essa,
onde a luz da lua se debruça sobre o balouçar das ondas do mar
volto no tempo e me deixo levar pelos pensamentos
em busca de algo que não consigo lembrar.

Sei apenas que esse manto prateado me convida a navegar,
navegar nos mares dos pensamentos, dos desejos, do lembrar,
lembrar de algo que foi sem nunca ter sido
e pelo qual não vale mais a pena chorar.

É quando vejo a luz serena da lua no mar,
formando o seu rastro prateado
que vejo como navegar é preciso
num carinhoso e manso barco.

Retornar, jamais!!
Avançar sempre.
Ir em frente
sem medo de recomeçar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário