domingo, 21 de outubro de 2012

Saudade que quer deixar de ser saudade ...

Hoje preciso escrever.
São muitas emoções num dia só,
sentimentos que brotam sem eu ter domínio,
sem saber direito o que são.

Mas um em particular me assola nesse momento: a saudade.
A saudade de te ver, de te ouvir
a saudade de te tocar, de te sentir.

Gosto da noite, da solitude da noite.
Gosto de mergulhar nela como quem navega sob um céu estrelado.
É nas ondas desse mar chamado noite
que deixo minha mente navegar,
meu sentimento brotar, minha alma falar.

Hoje ela pede tua presença. Não, tua voz.
O som gostoso do teu timbre, da tua voz melodiosa,
da carícia que é ouvir-te.

Hoje eu queria apenas te ouvir, nada mais.
Hoje eu queria apenas te sentir pelos meus ouvidos
e acalmar meu coração, minha solidão, minha saudade.

Saudade que não para de gritar no meu peito
Saudade que pede respeito
Saudade que apenas quer deixar de ser saudade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário