segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Como não?!


E quando a noite tem lua, a vida estua alegre.  
Porque é tempo de luz, é tempo de azul em noites sem breu.
Como não ficar feliz, como não se encantar como normalmente se diz
com as maravilhas que vem do céu?

Não há como negar,
não há como rejeitar a ideia de um arquiteto.
Alguém celestial, como nenhum outro igual
a desenhar e construir uma beleza como essa.

Só sendo cego,
só sendo muito orgulhoso ou até, quem sabe, muito medroso
para não reconhecer que no infinito
só Ele é bendito, só a ele é possível
criar tamanho esplendor.

É por isso que mesmo com a minha arrogância,
me curvo diante Dele.
E em noites como essa louvo ao Criador
Agradecendo o momento bendito
de poder ter olhos para contemplar, amar e admirar 
uma prova inequívoca de tanto amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário