segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Há tempo ...


Há tempo não te vejo 
há tempo não te toco,
há tempo não te sinto
há tempo não te vivo.

Há tempo não escuto a tua voz
há tempo não sinto o teu cheiro
há tempo não contemplo teu olhar
há tempo não posso te admirar.

Há tempo não te beijo
há tempo não te venero
há tempo não te quero.

Houve um tempo para tudo isso
Houve um tempo para ser o certo
Houve um tempo que eu não mais quero.


Nenhum comentário:

Postar um comentário