terça-feira, 29 de janeiro de 2013

A Ti ...

Na mansuetude da noite penso em ti.
A música me leva a te ouvir
Meu coração bate na ânsia de te sentir
Esperando ansioso o porvir.

Tanta vida, tantos caminhos
tantos encontros, tantos desafios
tantos desencontros, tanto choro
tantos lamentos, enfim.

Tudo podia ser bem mais simples,
mas o que é viver de forma simples?
Se tropeçamos nas próprias pernas
e assim complicamos nosso existir?

Tanta vida por viver
tanta coisa por fazer,
tanta vontade de crescer
tudo isso só com você.

E aqui estou, sozinha na noite
ouvindo-te através da música,
vendo-te através da claridade da lua
imaginando estar em ti.

Vida de minha vida,
amor que nunca esqueço
hoje assumo todo esse meu apreço
que é dedicado somente a ti.

Quero-te com a força da natureza
amo-te com a intensidade das ondas do mar
desejo-te com a velocidade dos ventos
te espero como a areia que anseia pelo mar a lhe beijar …

2 comentários:

  1. Muito bonito o poema, você tem que pensar direitinho em escrever um livro! Assim como eu, acho que tem muita gente que vai ler! Avisa quando for o lançamento! Abraço,

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Rejane. Vou pensar no caso, tá?! ;)

    ResponderExcluir