sábado, 2 de fevereiro de 2013

Vendo o meu sertão ...

Volto ao sertão. 
Pelos meus olhos a paisagem passa.
Imagens de um sertão verde,
o sertão do Cariri.

Meus olhos se enchem de graça
por ver o sertão florido,
por ver o pasto comprido,
além do que eu posso ir.

Meu peito se enche de alegria
por ver toda essa magia
e onde até a lua cheia adia,
o momento de sumir.

Que alegria visitar o meu sertão.
Ver seu povo simples,
contemplar as planícies
belíssimas em seu existir.

Agora a pouco vi um mandacaru florido 
e todo bom matuto sabe do seu significado,
pois como bem cantou o Mestre Lua
é a chuva dando sinal no seu roçado.

E no céu de um azul celeste
a lua cheia passeia tranquila,
e vai se despedindo em pleno dia
do sertão que ela alumia.

(Juazeiro do Norte, 01.02.13)

Um comentário:

  1. Muito bom!
    E o título fez um trocadilho com aquelas/es que querem vender o sertão pobre, seco, desde que o tempo é tempo, para angariar votos...

    ResponderExcluir