sábado, 30 de março de 2013

Da varanda vejo a vida que estua ...

E da varanda vejo a cidade estuante lá embaixo.
Ao redor, milhares de estruturas de concreto.
Luzes e colorido por todo lado.
E a lua ao fundo como que abençoando a noite da humanidade.

Em cada prédio que enxergo me pergunto:
que vidas, que histórias, se escondem por trás dessas paredes?
Quem são essas pessoas, que opções de vida elas têm feito?
Quais caminhos elas escolheram?

Que desafios se escondem em cada vida?
Que alegrias fazem brotar os seus sorrisos?
Que amarguras entristecem os seus sentidos?
Que máscaras elas construíram para si?

Cada estrutura de concreto que vejo encerra uma vida.
Cada vida traz uma história.
Cada história é construída por cada vida.
E eu apenas contemplo tudo isso, aqui da varanda... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário