quinta-feira, 28 de março de 2013

Fim de tarde

Vejo o entardecer e enterneço-me.
Aos poucos a luz se despede do céu
e as cores vão desbotando 
para dar espaço ao breu.

Assim também é a vida.
Vivemos sua apoteose na juventude e no vigor
e no derradeiro momento
apenas nos tornamos versos, pálidos reflexos do que fomos.

Dores, amores, sofrimentos, realizações
Conquistas, derrotas, alegrias, tristezas.
Tudo tem seu começo e seu fim,
tudo caminha para um fim de tarde, enfim.

É belo olhar o dia se despedir
e com ele me despeço também.
Das realizações e feitos que um dia
também sonhei pra mim.

Mas não, isso não é um lamento.
É acima de tudo uma constatação.
De que o grande aprendizado da vida é viver o momento
e desmontar as amarras da ilusão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário