sábado, 6 de julho de 2013

No silêncio da madrugada ...

Silêncio.   
Lá fora o mundo dorme.
Ouço apenas o som da chuva no telhado.
Tudo é serenidade.

Madrugada.
Momento de recolhimento e descanso.
Momento de aconchego e encanto.
E apenas o silêncio se faz presente.

Do sofá
sinto a brisa fresca que entra pela janela.
Vejo aos poucos a noite indo-se bela.
E o dia voltando a raiar.

Sinto o cheiro do orvalho e de terra molhada.
Cheiro de vida.
E o dia nasce mais uma vez sereno e manso.
Lembrando que é hora de recomeçar, que é hora de viver. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário