domingo, 13 de julho de 2014

E num domingo de chuva viaje a um mundo maravilhoso...

É domingo. 
E que domingo!
Um dia frio, úmido, chuvoso, gostoso.
Dia de ficar na cama sem hora para sair.

Ouço a chuva que cai lá fora e, olhando pela janela, a vejo cair e molhar a árvore, o solo. Pingos que vão e vem, ora fracos, ora fortes, ora mansos, ora mais violentos.
Que vento delicioso... Parece um carinho que a gente recebe no rosto.
As vezes leve, as vezes intenso, mas sempre gostoso.
Uma maravilhosa sensação de paz e calma me toma na manhã desse domingo.
Domingo de chuva. Domingo fresquinho. Domingo de preguiça.

Qualquer barulho mais intenso do que a chuva parece uma agressão.
Hoje não é dia de grandes ruídos, não. Hoje é dia de serenar. É dia de silêncio externo. Só a chuva deve e pode falar.

Olho a paisagem e vejo os sinais dela em todo o ambiente. 
Água que cai sem cessar. Água que lava, água que revigora, água que dá vida.
O mundo parece entender a necessidade de deixar a chuva cair. 
Todos estão entocados, recolhidos.

Sim, afinal hoje é dia de ouvir outros mundos.
Mundos próximos fisicamente, mas tão distantes as vezes de nossos ouvidos.
Mundos, em sua maioria, belos e ricos. 
Porém, plenamente desconhecidos. 
E que por isso assombram, causam medo, desejo de fuga. 
Como se lá fosse um lugar ruim, tenebroso, assustador, rígido.

Ah, em dias de boa chuva como a de hoje o grande barato é conhecer novos mundos.
Abrir portas e fundos. 
Deixar a luz entrar nesse mundo amplo e vasto. 
Ao mesmo tempo encantador e assustador.

Belo e feio. 
Luminoso e também sombrio.
Sereno e tempestuoso.
Com belos espelhos d'água e mares bravios.
Com flores raras e plantas espinhosas.
Com pássaros multicoloridos e aves grotescas.
Com belos pôr do sol e cinzentas noites.

Sim, esses mundos são assim duais.
Por isso mesmo são especiais.
Por isso mesmo se tornam fascinantes, apesar de apavorantes as vezes.
Até porque eles são únicos, distintos, não existindo dois iguais.
E para a eles viajar, basta apenas um dia de chuva aproveitar.

Onde fica esse mundo?
Você sabe onde ele está.

Um comentário: