quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

De ontem para amanhã.

O que é o tempo?
O tempo é hoje não o é amanhã.
O que hoje fazia sentido, amanhã já se terá ido.
O que hoje era eterno, amanhã será perecível.

Ah, vida de tantas vidas,
Eterno vai e vem de uma eternidade
Com és linda, como és linda.
E como és infinita.

Nas folhas do tempo eu viajo.
O ontem já passou. O amanhã nem chegou.
Um hoje se faz presente. 
Pulsante, vivo, reluzente.

De ontem para amanhã
há o hiato de um hoje.
que se bem vivido e sentido
me levará longe.

Nos braços do vento me deixo levar.
No balançar da saudade recordar.
Na correnteza da vida pretendo estar.
Num barco cujo remo é meu e com o qual pretendo remar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário