terça-feira, 31 de março de 2015

Em noites de luar ...

Em uma noite de luar o pensamento e o olhar vão longe.
Os olhos buscam o céu de uma beleza infinita tentando, em vão, traduzir o que vê para o coração.

O pensamento segue sem rumo certo, em busca de algo que não sabe o que é.
Enquanto o olhar se enche de azul e prata, o pensamento preenche-se de nostalgia.

A visão contempla embevecida o coruscar das estrelas, pequenos brilhantes que nascem no manto azulado.
O pensamento navega por mares desconhecidos, memórias perdidas no tempo.

Em noites de luar a vida ganha cores noturnas.
O mundo se descortina de forma diferente.
O espírito fica mais feliz, mais contente.
E toda ausência fica presente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário