sábado, 18 de abril de 2015

Um fim de tarde para se olhar ...

Um fim de dia.

Um mar de cores.
Uma certa melancolia.
Uma ausência de amores.

Finda o dia e com ele histórias.
Brinca o céu de colorir-se como a pedir memórias.
Parece querer eternizar-se nos olhos e na mente,
sobrepujando tudo aquilo que está ausente.

E enquanto a tarde brinca de colorir
num jogo de alegrar e divertir.
Ficam os homens espantados a olhar e perguntar:
quem ousou de cores o céu pintar?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário