quarta-feira, 15 de julho de 2015

Parabéns pelo seu dia, Homem!


Oi gente.
E chegamos ao 15 de julho. Metade do sétimo mês do ano já se foi. Voou!!
Mas o que me traz aqui hoje não é o inexorável passar do tempo, mas sim, a data que esse dia simboliza: o Dia do Homem.

Isso mesmo!!!
Há alguns anos descobri isso e fiz um texto, quando ainda não possuía esse blog, e o enviei aos amigos via e-mail. Hoje nem me lembrava dessa data até ver alguém falar disso. E ai resolvi dar um pulinho por aqui.

Acho que não deve ser nada fácil vestir uma roupagem masculina nos dias atuais. Na verdade, acho que é um grande desafio para um ser voltar como homem num momento de planeta e sociedade tão louco, quanto o que vivemos agora. Ao mesmo tempo, àqueles que souberem aproveitar esse momento para seu próprio crescimento, poderão sair dessa vida bastante enriquecidos em si mesmos.

Eu queria falar diretamente à você, meu amigo, que não tem medo de ser homem com "H maiúsculo." O que entendo por isso? Explico-me.

Entendo como Homem aquele ser que tem consciência do seu papel nesse mundo. Que sabe que o fato de estar numa roupagem aparentemente mais forte, não o torna superior a ninguém, nem lhe dá o direito de subjugar quem seja mais simples ou fraco. Falo daqueles que entendem que são seres duais, com sombra e luz, com medos e coragens, com força e leveza, com segurança e fragilidades, com determinação e fé.

Esse Homem entende que no mundo atual parceria é a palavra de ordem. Parceria no trabalho, nas amizades, no amor, na vida. Dar e receber. Ajudar e deixar-se ser ajudado. Falo ainda daqueles que sabem que podem e devem semear o bem no mundo, seja auxiliando ao próximo, mas também a si mesmo. Que incentiva pessoas a prosseguir, a não desistir dos seus sonhos.

O Homem de quem falo sabe chorar quando está triste. Reconhece que tem falhas, pede desculpas e tem a coragem de recomeçar. Ele sabe que não está só nesse mundo e reconhece que há algo ou alguém que a tudo rege, e a quem ele dedica sua devoção com humildade. Que sabe rir de si mesmo, que valoriza as pequenas coisas do dia a dia, que sonha junto com quem está do seu lado.

Alguém dirá: esse homem que você cita não existe, Alexandra!
E eu refuto: quem lhe garante?
Quem disse que todos os homens são iguais?

Não, não são. 
Mas sei que não é fácil ser diferente numa sociedade que nivela a tudo e todos "por baixo", e onde o conceito do que é masculino está diretamente ligado à força, violência, dureza, competição e, muitas vezes, vulgaridade. 

Por isso hoje meus parabéns vão para aqueles Homens que sabem fazer a diferença no mundo, seja na sua família, no seu ambiente de trabalho, no meio social onde vivem. Estes se tornam inesquecíveis em nossos corações.

E também para aqueles que não têm medo de amar e serem amados.
Meus amigos, feliz dia para vocês!

Nenhum comentário:

Postar um comentário