terça-feira, 17 de janeiro de 2012

A derrocada da sociedade brasileira através do BBB

Oi gente.

Essa semana quero usar esse espaço para fazer um desabafo. A minha profunda tristeza pela morte de algo muito importante: a moralidade.

Não venho aqui fazer apologia puritanista, não.
Não estou falando de moralidade no sentido teológico do pecado. Não é isso. Mas daquele sentimento inato que deve mover o ser humano de respeito à valores que são básicos para que se possa viver em sociedade, tais como respeito, integridade, caráter, educação, fraternidade, ética. Coisas que as pessoas se preocupavam em deixar como herança para filhos e netos.

Nos últimos anos cada vez mais assistimos ao desmoronamento desses princípios considerados hoje, por uma parcela significativa da população como insignificantes, desnecessários. E não pensem que isso se dá na classe dita "carente" apenas não. Pelo contrário! É em classes sociais ditas "instruídas" que esses conceitos estão deixando de existir.

São essas classes que estão "ditando" o que "o povo quer e gosta", desde que esse querer e gostar signifique milhares de reais a mais na sua conta bancária ao final do mês. Não interessa que o "produto" que eu vou oferecer à massa hipnotizada pelos clamores do sexo, do álcool e das drogas seja cada vez mais alucinógeno e danoso. Não. O que importa é que eu consiga manipular multidões que, levadas pelos extintos mais primários do ser humano, se animalizam e se pervetem em níveis cada vez maiores chegando até ao deterioramento moral e físico.

E o pior, a grande massa não percebe isso.
Pior, a grande massa também é composta por pessoas ditas "intelectuais e instruídas" que dependentes de seus instintos não conseguem pensar como seres humanos que são, deixando-se levar pelo chamado "cérebro reptiliano", nossa ligação com o primitivismo do qual todos nós viemos e, pasmem, alguns ainda fazem questão de se manter.

É lamentável vermos uma sociedade onde os pais estão ensinando aos filhos a se avaliarem pelo que tem de posses e não de qualidades morais. Adolescentes que estão enlouquecendo pela busca do "corpo perfeito", na paranóia de serem cada vez mais sensuais em suas fotinhas de facebook, orkut. Rapazes que confundem masculinidade com "beber até cair" numa pseudo demonstração de força aos seus "amigos" tão equivocados como eles. Ver pais de família se endividando e se degladiando como "urubus em cima do pedaço de carniça à beira da estrada", brigando por equipamentos que não precisam, simplesmente porque "estava em promoção", numa cena animalesca e deprimente.

E quem está insinuando e cultivando isso na mente da massa?
Aquilo que nós chamamos de veículos de comunicação. Mídias.
Nome bonito. Com missão grandiosa. Porém, com utilização perniciosa de uns tempos para cá.

E que me perdoem os colegas de trabalho ou a quem mais minhas sinceras e, porque não dizer, angustiadas palavras doerem e incomodarem, mas o fato é que somos também responsáveis pela queda do padrão moral de nossa sociedade.

Há 12 anos, aquela que é considerada a grande rede de comunicação desse país coloca no ar um programa com tudo aquilo que existe de mais deprimente, medíocre e baixo na televisão brasileira. Neste CAMPEÃO DE AUDIÊNCIA os grandes heróis e heróinas são criaturas vazias, agressivas, maldosas, maledicentes, futéis que usam de todas as artemanhas para ganhar R$ 1 milhão.

Este campeão de audiência diz à você há 12 anos que passe a prestar atenção na vida do outro, na intimidade do outro, no que o outro está fazendo, inclusive nas relações sexuais do outro. Enquanto você não olha para o que de fato importa: pra você e para o que estás fazendo com a tua própria vida.

Festas afrodisíacas, corpos sarados, mulheres gostosas são vendidos como a realidade da nossa sociedade, como se vida fosse apenas isso: comer, beber, transar e sacanear com o seu parceiro.

Há alguns anos, e não precisa ir muito longe não, observar a intimidade de um casal era considerado um crime. Quem praticava o voyerismo, como é chamado, era considerado uma pessoa desvios sexuais, alguém que precisava de tratamento.

Hoje, milhares de jovens e adultos PAGAM, eu disse PAGAM tranquilamente um canal de assinatura na net para DAR UMA ESPIADINHA no que os "brothers" estão fazendo quando saem do ar. E aqui, nesse grupo que vara a madrugada brechando o que é feito na CASA MAIS OBSERVADA DO BRASIL, como os seus maravilhosos criadores a definem, estão pais e mães de famílias, profissionais liberais, educadores, pessoas da lei e da justiça. Todos nivelando-se pelo que possuem de mais primitivo: o instinto animal.

Essa semana, a 12ª edição do CAMPEÃO DE AUDIÊNCIA marcou 80% o Ibope. Sabe por quê? Porque todo mundo queria saber se havia ou não ocorrido um dos crimes mais bárbaros que um ser humano pode cometer a outro: ESTUPRO.

O assunto correu as redes sociais, a mídia em geral.
O vilão? Um modelo. A vítima? Uma moça embriagada. O local? O quarto da CASA MAIS OBSERVADA DO BRASIL.

O assunto é alvo de polêmica, claro. Afinal, uma moça supostamente foi estuprada em frente às câmeras assistidas por milhares de pessoas. Mas, quantas não torceram para saber se ela acordaria ou não? Quantos, de fato, se surpreenderam com o que viam e ligaram para a polícia? Quantos acham que aquilo é um jogo de cena para ganhar ibope?

E ai, a grande rede de televisão pensa em como resolver o assunto. Primeiro: vamos tirar o vídeo do ar já que agora rolou polícia. Segundo: vamos faturar em cima dando ibope, ou seja, colocando o modelo NO PAREDÃO e o eliminando do programa. Resolvido então o problema.

NÃO. O problema não está resolvido porque o local que permite e incentiva que esse tipo de coisa aconteça continua no ar, incólume, intocável.

Fico me perguntando se as diversas mocinhas e mocinhos que assistem e comentam tão nobre programa gostariam de estar no lugar desses dois jovens que estão com as vidas manchadas por uma "diversão" onde tudo vale. Gostaria de saber se os pais e mães desse país que assistem e fazem questão de deixar os filhos na sala assistindo tão nobre produção televisiva e que comentam na frente deles os "babados dos brothers", gostariam de ver seus filhos numa situação similar ou, ainda, ter a sua intimidade de casal invadida pelos vizinhos que ficassem "brechando" pela janela ou pelo telhado para "dar uma espiadinha no quarto do lado".

Está na hora da sociedade, aquela parcela que ainda busca ter algum princípio de respeito por si próprio e pelo que lhe cerca, tomar uma atitude para dar um basta nesse assassinato de tudo que existe de mais sagrado na vida; conceitos morais divinos de respeito a si e ao seu próximo, antes que tenhamos mais pais e mães tendo que chorar pela derrocada de si mesmos e de seus filhos "hipnotizados" pelo ganho do dinheiro fácil, bastando apenas ser medíocre para se alcançar o que deseja.

Esta na hora do boicote a empresas que patrocinem esse tipo de programa, porque sem dinheiro "deixa de haver campeão de audiência". De desligar os aparelhos de televisão durante o horário em que programas como esses são transmitidos.

Está na hora dos cidadãos de bem sairem do comodismo e passarem a atuar, de fato, na sociedade.

Está na hora da gente começar a ser aquilo que exigimos dos outros: coerentes.
Boa semana.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Será que o azar, de fato, vem da sexta-feira 13?

E hoje é sexta-feira!!  
Que delícia, heim?!
Fim de semana batendo na porta e convidando ao descanso, refazimento...
Tá bom. Para uns significa farra, balada, praia, enfim...


Mas eu queria era falar mesmo dessa tal de SEXTA-FEIRA 13 que, por sinal, é a data de hoje. Esse dia é conhecido como o dia do azar, do mau agouro. Passar debaixo de uma escada  ou cruzar o caminho com um gato preto, nem pensar!!!!


Mas, parece que, graças a Deus, essas coisas começam a ser desmistificadas no imaginário popular. Nesta sexta pela manhã me mandaram para o Mercado de São José, no centro do Recife para fazer matéria sobre o assunto. Achar pessoas místicas com medo desse dia ou que vestissem branco, ou comprando ervas e/ou outros produtos para banhos que ajudassem a "tirar o encosto", "afastar o azar", "espantar a má sorte".
Detalhe: não achei ninguém por lá!!! E os depoimentos que pesquei eram todos de pessoas muito bem resolvidas com a sorte e a sexta-feira 13, obrigada.


Achei super interessante essa constatação e fiquei feliz. Estava lendo hoje algumas possíveis justificativas para a geração dessa "nóia" com a sexta 13 e todas elas não possuíam nem fundamento lógico, nem embasamento. O que mostra que determinadas crenças são motivadas pela falta de pensar, de questionar das pessoas.


É que nem a história da receita de família. 
A mulher fazia o lombo ao forno e mesmo que ele fosse pequeno, tinha o costume de cortar as extremidades da carne. Questionada sobre o porque disso, já que o pedaço cabia perfeitamente na frigideira, respondia "é a receita de família". Ainda bem que um dia alguém teve a curiosidade de saber o motivo real daquilo e foi pesquisar a "árvore genealógica" da receita do lombo. E ai veio a grande surpresa e descoberta: a receita era da tetra ou tataravó da criatura que, por ter um forno pequeno não conseguia colocar grandes assadeiras dentro dele. Resultado: para poder assar o lombo no forno ela tinha que fazer o dito cujo caber na panela e por isso era obrigada a cortar as beiradas. Ou seja, a "receita de família" nada mais era do que um ajuste culinário de tamanho para se poder assar a carne.  =)


E assim como aconteceu na história, as pessoas assimilam e adotam situações e superstições sem nem saber o porquê e pra quê.


Há pessoas que são obsessivas em relação a isso. Estão o tempo todo preocupadas em tomar banhos de descarrego, usar essa ou aquela cor, preocupadas com a posição dos móveis da casa (se é de frente ou de costas pra porta), acender incensos, defumadores...
Algumas dessas coisas, realmente, têm a sua serventia e funcionam energeticamente na limpeza de ambientes e das auras das pessoas. Só que achar que são esses artifícios externos que vão resolver a sua vida ou afastar as energias ruins que você atrai é ser muito simplista, porque o problema tá dentro e não fora da pessoa.


Não tem banho de erva que consiga debelar a energia negativa que a própria pessoa gera quando pensa negativo, quando vive remoendo raiva, rancor.


Não tem incenso que queime a energia gerada por quem é maledicente e vive falando da vida dos outros, inventando mentiras e fofocas sobre a vida alheia.


Não tem defumador que afaste os maus eflúvios que são produzidos por quem alimenta inveja, quem adora "puxar o tapete do outro", quem vive falando mal dos que o cercam, quem alimenta revide ou se alegra com a desgraça alheia.


Não tem espírito nem reza forte que consiga mudar a vida de ninguém se a pessoa não resolver ser mais paciente, tolerante, otimista. 


E não tem água benta, magnetizada (ou que nome se queira dar a ela), nem passe ou benção que faça a vida de ninguém andar se ela mesma alimenta pessimismo, baixa auto estima, desamor.
Isso sim é mau agouro, energia ruim, que atrai azar para sua vida.


Ou seja, não tem "milagre" pra quem não cuida de operá-lo dentro de si mesmo. Porque a nossa vida acontece a partir da energia que jogamos para ela, por isso quem tem e alimenta energia ruim dentro de si mesmo só pode receber de fora no mesmo nível.


Portanto, mude você para que sua vida também seja mudada.
E uma ótima sexta-feira 13!!  ;)
Bom fim de semana.
bjs


"O próprio ser é o manipulador do seu destino; é o artífíce de sua derrocada; 
é quem faz o encantamento mental e emocional para destruir a vida que tem. 
É, a um só tempo, o agente, o veículo e o alvo mental de sua feitiçaria 
mental, verbal e emocional". 
(Pai João de Aruanda)

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Que tal mudar com o novo ano que chega?

Oi gente!
E ela chegou!! A primeira sexta-feira de 2012. Caramba, já se foram seis dias do ano??? Desse jeito daqui a pouco é páscoa de novo... kkkkkkkkkkk


Brincadeiras a parte, pessoal, de fato o tempo "urge", corre e escoa ao vento. E por mais que o passar das horas e dias seja inexorável é impressionante a mania que alguns de nós tem de permanecer "preso ao passado".


Já falei aqui em outra oportunidade sobre a lei da impermanência. Por mais que queiramos ela é fato e significa que tudo na vida muda ou vai mudar, inclusive e, principalmente, nós. E que bom que assim o seja, pois é com as mudanças que a gente cresce e aprende obtendo novas experiências.


Mas, confesso, em certas horas essa mudança é meio dolorosa. São coisas que parecem que "nos tiram o chão" e ai a sensação de medo é inevitável. As vezes dá até um pânico!!!  São mudanças e transformações bruscas que nos chegam com a força de um "maçarico", queimando tudo pela frente dentro de nós. É o momento da gente virar "pipoca", como diria meu escritor preferido, o Rubem Alves. 


Confesso a vocês que eu tenho dificuldades com mudanças. Ainda faço o tipo "estabilidade", mas a vida vai nos levando por caminhos que nos exigem maturidade e discernimento para entendê-los e, o que é mais importante, para tirar deles o aprendizado necessário.


Entrada de novo ano, de uma certa forma, tem essa conotação mental na gente de mudança. E que bom que assim o seja, porque esse "condicionamento mental" nos faculta um alívio nas tensões, nos dá um sentimento de esperança de que podemos recomeçar, refazer os caminhos e as escolhas e isso nos possibilita uma mudança de energia e, consecutivamente, de padrão mental.


Uma coisa que a gente precisa aprender a observar são os sinais que a vida vai dando pra gente. São eles que, se percebidos, nos ajudam a colocar a nossa história no trilho certo para que ela caminhe e se desenvolva como deve ser. Algumas vezes vamos ter que perder um ente querido para acordar, para amadurecer emocionalmente. Outras vezes, uma posição ou um um espaço. Mas seja lá o que for, no fundo é a vida agindo para o nosso melhor.


Sei que é difícil a gente ver isso quando tá no meio "do fogo". Com o bicho queimando a gente por dentro e por fora fica muito complicado raciocinar com serenidade. Porém, se conseguirmos pelo menos "conter as chamas" da nossa mente enfermiça, negativa, culpada, melindrada, doída, e tentarmos refletir no que o momento pretende nos dizer, certamente encontraremos as respostas para, se não solucionar, pelo menos, nos ajudar a construir uma resignação proativa que nos faça aos poucos encontrar as alternativas e caminhos que buscamos.


Por isso, desejo que nessa entrada de 2012 você deixe para trás tudo aquilo que não lhe serve mais, e comece o ano literalmente olhando pra frente. Sempre é tempo de recomeçar, portanto mãos a obra!!


E comecem o processo curtindo a lua cheia que vai estar iluminando os céus deste domingo. Espero que a chuva dê uma trégua ai no sul/sudeste para que as pessoas possam, ao menos, iluminar o coração de esperanças de dias melhores com o brilho dessa amiga e confidente de ar prateado.
Um bj e bom fim de semana.
Xanda



ENXERGA-TE

Existe um ser forte dentro de ti.
Um ser capaz, um ser corajoso, destemido,
Disposto a suportar todas as dores,
Disposto a trilhar firme o caminho
Que se predispôs a percorrer.
Esse ser grita, se agita dentro do teu íntimo,
Se agiganta, se faz apto, tenta escapar e enfrentar
"De peito aberto", todas as dificuldades.

Tenha a certeza de que este ser
Tem as soluções e a força necessária,
Que desejas e precisas,
Para sair de todas as situações
Que, na vida, enfrentas.

Mas tu, preso a teu tão grande sofrimento,
Cego em tua imensa dor,
Buscas consolo em teu próprio ego.
Te apiedas tanto de ti mesmo
Que este ser grandioso,
Amarrado a esta enorme auto piedade,
Não consegue sair e deixar fluir
Toda a tua capacidade de compreensão,
De doação e de amor.

A vida é feita de momentos
Bons e ruins, alegres ou tristes
Tu és feito de vários "tus"
Forte ou fraco
Alegre ou triste
Corajoso ou covarde
Honesto consigo mesmo
Desonesto com teus sentimentos.
Dá-te a oportunidade de experimentar
Todos estes seres.

Mas não te esqueças, vez ou outra,
De dar-te a oportunidade de ser feliz.
Olha a tua volta, faz-te necessário
Sejas necessário, útil a ti mesmo,
À comunidade, à humanidade.
Deixa que os seres que habitam em ti, fluam
Levanta-te, enxuga os olhos,
Procura enxergar à tua volta.

Tu não estás sozinho, vai à luta!
Sai desta inércia, assume tuas próprias culpas,
Tuas dores, teus desamores
Assim passarás a te conhecer melhor
A te sentires melhor, a gostares de ti mesmo.
Verás, então, que muitas portas se abrirão.
E a mais importante de todas,
Será aquela que se abrirá
Para dentro de ti mesmo
Pois, por ela enxergarás
O quão belo tu és.